07/09/2011

ÓDIO VERDADEIRO



Quando o amor é verdadeiro a gente perdoa.
Quanto ódio é verdadeiro a gente esquece.
O perdão é sempre repleto de ressentimento.
O esquecimento é sempre a indicação de algo novo.

VOCÊ


Você é tudo o que mais odeio.
O que  não consigo esquecer.
Você é o meu convite de viver.
É a pintura que fez o pintor.
Você é o desespero do amor.
A dor na minha alegria,

O sorriso que conquistou a agonia.
Você é a liberdade do prisioneiro,

E a prisão de todos os solitários.