31/08/2012

Sem receio.


Não escrevo mais versos pra você,
Não pensarei nem mais um instante em revoluções
Vou acordar cedo,pra fugir dos sonhos.
Vou dormir tarde,para sonhar um pouco acordado.
Não levantarei hipóteses,que tenha que afirmar ou negar.
Não deixarei de mergulhar, por medo de morrer afogado.
O único receio vai ser de continuar vivo.
Vou quebrar com o riso,
Vou rasgar com um beijo.
Vou desejar o desejo.
E esquecer do resto.

GRITE




Se não acredita baby,
Grite,
É sempre muito improdutivo,
Mostrar um sonho, com asas,
A alguém que traz nas mãos,
Uma lâmina cega.

30/08/2012

PEDAÇOS






Escrevo texto eróticos,não para que as mulheres cheguem ao orgasmo sozinhas;mas para que me procurem, para podermos sentir juntos.

Destaco tantas fotos de mulheres bonitas no meu blog,porque tirando os meus textos,quero que todo o resto seja belo.

Não pare de fumar para viver mais,viver faz mal a saúde.

A vida é uma puta de pernas abertas ao deleite do seu prazer.

A BELEZA ESTÁ NOS OLHOS DO CEGO.

Quer uma receita de como viver bem? Rasgue as receitas.


28/08/2012

CARTÃO DE VISITA.



Como você é simpática no cartão de visita,
O sorriso, os dentes que não mordem.
Se eu fosse assim, teria mais amigos,
Seria convidado para festas,
Iria para as festas,só pra mostra meu sorriso.
Mas a falsidade, só uso para embriagar,
Não consigo usar para acariciar.
Que pena...No meu caso é lógico,
Você já está com a vida ganha,
Até o sorriso já vendeu.
Quanto a minha sobrevivência,
Não precisa se preocupar,
Estou procurando um banco de esperma,
Quem sabe consigo  ganhar dinheiro,
Com o próprio prazer.

O QUE NÃO SE SABE


Na praça tem uma árvore,
Com folhas verdes,mais verdes que das outras árvores,
Nessa praça da árvore de folhas verdes,
Mais que todas as outas árvores,
Tem um casal,que todos os sábados,
Embaixo da árvore das folhas mais verdes,
Se encontram, se beijam e se dispendem.
Mas num determinado sábado,
O casal,os beijos e a despedida  não apareceram.
A árvore continuou lá,o verde também,
No sábado seguinte o casal retornou,
Não vieram acompanhados de beijos,só de despedidas.
Os dias passaram,com eles os sábados.
Na reforma da praça,a árvore foi derrubada
O casal nunca mais retornou.
No lugar da árvore,foi construído um pequeno parque,
Para as crianças brincarem.
Todos os dias os meninos correm,
No lugar onde os meninos não sabem,
Que uma árvore das folhas mais verdes,
Tinha sob suas folhas, um casal,
Que todos os sábados se encontravam.

27/08/2012

CIGARRO


De vez em quando volta.
Quando fecho os olhos,
Ou quando os deixo abertos.
Não tento fugir,
Não tem como se esconder,
Isso nos persegue,
Em  todos os lugares.
Se pudesse tiraria do peito,
Mas como tirar algo tão belo.
Já é minha vida,mesmo que não viva.
É vício que faz respirar.
É meu cigarro,
E antes, prefiro me acabar,
que apagar a chama.
Prefiro morrer de dor,
A ter um amor tranquilo.
Pode cortar,pode sangrar,
Pode ser ridículo,pode ser bobeira.
Mas todo o prazer que consigo,
Não consegue ser maior,
Que a chama que faz a pele queimar.

VAMOS


Vamos passear pela cidade,
A pé e sem roupa
Com sede e sem saldo.

Vamos matar o tempo.
Com sexo e sem sorte,
Com rima e sem versos.


Vamos beber;
A saliva de um grande amor,
O suor que escorre da pele,
O veneno que nos faz viver.


Vamos sumir...
Da frente da TV
Da luz que cega,
Da casa que prende,
Da rua que leva ao shopping,
Da vida que traz a velhice
Da palavra que não aceita palavrão.


Vamos dizer..
Morte aos réis,
Prazer em conhecer,
foda-se a opressão
E vida ao prazer.

26/08/2012

ESCUTA... PORRA.


As pessoas deveriam escrever nos seus perfis e na própria testa o seguinte: 

-Não quero saber o que você pensa,estou aqui para ri daquilo que se mostra engraçado e chorar daquilo que é facilmente identificado como triste. Não quero problematizações, conflitos ou qualquer outra coisa que venha colocar dúvidas em minhas certezas. 

É perceptível a incapacidade que as pessoas tem de manterem um diálogo, que envolva ideias contrastantes com as suas visões de mundo. Tudo parece girar sempre em torno dos mesmos temas,das certezas petrificadas e assumidas como únicas. A multiplicidade não parece fazer parte da mentalidade compartilhada nas Redes Sociais. Os espaços virtuais se mostram palcos de liberdades que invés de implantarem uma vontade de interação com o diferente,são responsáveis por atribuírem um paradigma de bloqueio do horizonte perceptivo. 

A vontade é de dizer:

-Fiquem com suas certezas. Com seus espaços virtuais que imitam os lugares concretos,onde suas rotinas giram sempre em torno do mesmo eixo,do nascimento a morte.

Mas o que tenho a falar é bem diverso: 

-Não tenho medo do que sinto e penso, sobre a vida e os outros. Não tenho medo de falar,as vezes não falo porque os espaços não permitem,e o melhor a fazer nesses casos, é fingir. Minha cara não me assusta,minha feiúra é companhia de todos os dias e aprendi a amá-la. Por isso mesmo gosto tanto do estranho do bizarro e de tudo que é colocado nas margens do pensamento. 

As pessoas não suportam o diferente, principalmente devido a incapacidade de reconhecerem a si mesmas. A insegurança de lidarem com o próprio cheiro , impede que sintam novos aromas e texturas.

24/08/2012

Só é valido viver assim




Só é valido viver assim,
Sem saber o que e quando.
Sendo o averso do verso bonito.
Sendo a praga da qual muitos fogem.,
E a fonte que poucos tem coragem de beber.
Só vale; se o veneno for o motivo da sede,
Se a mordida for o mecanismo da boca,
Se a dor for sentida,
E o prazer... Praticado.


23/08/2012

Não é a vida é o amor


Não é a vida é o amor.
A vida é  perda de tempo.
É tempo que se conta no relógio.
Só viver, é envelhecer,
É tomar o remédio quando a campainha toca,
Para no dia seguinte  continuar esperando.
São as paixões que movem os punhos,
E esfacelam as faces rosadas  em pó.
Matem os deuses,destruam os homens,
E criem...Criem sem medo de se destruírem.
Não tenha medo do amanha,
O agora é muito mais assustador...Com suas correntes.
E nem por isso faz tremer.
Se é pra viver,não queira ter mais que um momento de vida.
Um instante é tudo que se pode querer,
Quando se deseja mais que o simples querer.
A vida não é bela,menos ainda um presente.
É um empecilho  a longo prazo ao prazer.
Por isso não prologue demais,
O que lhe deixa cada vez mais fraco.

22/08/2012

Na Fotografia



Suas mãos no violão,
Nada se escuta,
Palavra não ousa dizer,
Apenas o sentimento,
Que não produz som algum.
É no sofá ou na cama,
O suor que produz a lama 
Na linha imaginária que distancia,
Mas não separa.
A fotografia guardada na lembrança.
E no sonho de criança.
Parece que em tudo existe a presença,
Desse som que não ouço.

NO LIXO


Hoje ouvi você dizer que me ama.
E ai o que você quer eu faça?
É para agudecer ?
Obrigado...
Agora pode ir embora.
Quando estiver arrependido lhe chamo,
Lhe uso e jogo fora.
Não precisa deixar o número,
Sei onde você mora.
E quando quiser passo por lá.
Agora pode ir.
Só me apaixonei uma vez,
E o resto é mercadoria descartável,
Que uso e jogo fora,
Quando uso...
Quando chega muito perto,
É difícil fingir e prefiro ficar só.
A única vantagem de ficar com você,
É que já sei quanto vou gastar,
Se isso for realmente uma vantagem.
Quanto a você... sinceramente, não sei.
O que pretende,
Não dar pra conquistar o meu afeto.
E  você sabe.
Assim como eu perdi,
Você também não vai pode ganhar.
Mas tem uma vantagem em tudo isso.
Quando se chega no fundo,
Se chega na morado feita de carne,
E essa é a única que pode lhe dar a segurança,
Que você não poderá perder mais nada,
Já que não se pode perder o que não se tem.


19/08/2012

DIÁLOGO VAZIO



   
Sempre que não consegue se concentrar em nada,Ricardo vai à praça, de preferência nos finais de semana, logo após o meio dia. Lá fica sentado olhando as arvores e as pessoas, sendo que às vezes não é possível perceber diferença. Ele fica sentado com um livro ao lado, que geralmente não ler uma palavra.

Dessa vez, mais que o livro, apareceu seu amigo Marcos. Olhar brilhante e cabeça dispersa, sentou-se a alguns centímetros do livro, que o fez soltar um leve sorriso ao ver as páginas abertas, que ele sabia, que naquele dia, não tinham sido tocadas por olhar algum,mas de todo modo preferiu não tocar no assunto. Vai que o mesmo introduz a conversa:

-O dia está quente, não acha?

-Deve ser por causa do sol.

-Com certeza.


O dialogo se cessa por alguns segundos, o motivo não se sabe,apenas se pode ver que os dois desviam os olhares,um para baixo e o outro para o lado.Até que Ricardo pergunta:


-O que veio fazer aqui?


-Precisava sair de casa, minha noite não foi nada boa.


-O que aconteceu?

-Minha namorada...Nós terminamos...Eu não estava mais aguentando aquela situação toda.Não tinha sexo,e além do mais, a minha situação financeira não ajudava.Estava me sentindo pressionado por aquela mulher, que mais parecia uma caixa registradora. Não sei se você já passou por isso,sentir que ela está se afastando por causa de dinheiro.

-Não...Isso jamais aconteceria comigo. Sempre combino o preço antes.

-Do jeito que você fala, parece que toda mulher é prostituta.

-Não...Todas não, só aquelas com quem mantenho relacionamentos.

-Vou acreditar. Mas mudando de assunto, como vai o trabalho?

-Ótimo, pelo menos enquanto acreditarem que realmente trabalho,e continuarem pagando o salário pelo trabalho que finjo fazer.

-Como você consegue?

-Na verdade não é que tenha prazer em fazer o que não faço, mas simplesmente que me dei conta, que não tem nada mesmo pra fazer no trabalho.Nós somos pagos não para trabalhar,mas pra não fazer o que realmente desejamos.

-É pode ser, mas de todo modo,não consigo manter esse distanciamento que você fala. Sempre me sinto estressado, as vezes com vontade de dar um soco no primeiro que aparecer pelo caminho. Mas ai acabo ficando calmo, devido a outras preocupações .

-Isso significa que o seu trabalho está cumprindo a função que lhe é atribuída, ou seja, impossibilitar o seu prazer. Ele não permite sequer o seu estresse, porque você sabe que no dia seguinte vai ter um outro dia igualzinho a este último que você passou,e ai vai ter que se acalmar para continuar tudo de novo...Pelo resto da sua vida. E nem o soco você tem, porque o soco é a sua prisão. E você prefere a ilusão de liberdade, que é comprada todo dia, nas esquinas e nas bodegas.

-Hoje você quer me colocar pra baixo.

-Isso é impossível. Sua cara, tem mais lama do que pele.

-Muito bem,se é assim prefiro ir pra casa.

-Se é assim que prefere...Até logo.


-Até...

18/08/2012

Companhia


Meu amigo...Você já bebeu demais por hoje.
Tentando afogar a dor na cerveja,
E a única coisa que ganhou foi dor de cabeça.
Amigo... Dor a gente afoga na dor e assim se tem mais do que  dor.
Amigo, ela não merece sua tristeza,
Sua tristeza só pode ser gasta com você mesmo.
Ela não merece sequer a urina que você fez depois de tanto beber.
Amigo... Aquela mulher não tem carne e nem contorno,
Ela é mais um de seus delírios,
 Que você cagou, enquanto pensava com os olhos fechados.
Amigo, pra sentir é preciso não ter medo da dor,
Você tem que sentir-se acariciado por ela,
Uma companhia que não se quer viver eternamente junto,
Mas que não se pode expulsar a pontapés.
Você quer alguém,antes tem que suporta a si mesmo,
Quando aprender a suportar,vai ter que descobrir o amor sozinho,
Quando descobrir,ai sim vai poder tocar,quando tocar,
Ai sim é só destruir e construir tudo de novo,
Mas dessa vez, não vai ser possível fazer do jeito que desejava.
É assim que se faz,e se não for é de outro jeito. 


LÍNGUA E LINGUAGEM


Muito  prazer em conhece-la.
Meu nome não importa,
O seu, menos ainda,
O que não foi feito por nós,
Serve para nos deter,
O que não se pode escolher,
Deve-se disfarçar.
Muito prazer;
Tenho a sensação de ser você,
Amiga do meu esquecimento,
E companhia da minha dor.
A sua solidão não é estranha,
Tenho a impressão,
que é tanto sua, quando minha.
Vi você passar tantas vezes,
Que até tenho medo de te inventar,
Como fiz outras vezes,
Mas dessa vez é diferente,
Não vou lhe projetar em minha segurança,
Nem falar a distancia.
Com a musa que não tem admirador,
Mas um louco de olhos atentos,
Na beleza que expressa o que ainda não foi dito.

Felicidade Não Basta


Não é pra explicar, é só sentir.
Pode se afogar,até a água invadir o corpo.
Ai, vai poder respirar.
As vezes ri, as vezes chora...É assim mesmo.
Não é pra ser feliz, é só desaprender a sentir, e reaprender.
Não adianta fugir do que não lhe faz feliz,
Se for assim é melhor não ser.
Se for assim, vai ter que passar a vida toda fugindo.
É isso que você quer?
Meu bem,jogue o livro de auto ajuda,
Bem longe,senão vai ter que passar a vida toda,
Com medo,e vai ser só medo.
Não é só felicidade...É mais.
Tem que ser mais.
A felicidade é o caminho,
Que já foi desenhado por muitos passos.
A felicidade não basta,
Tem que ser mais.
Só felicidade...Não basta
Prefiro abandonar o barco,
E ficar no meio do caminho,
Como todos os que não foram felizes.
Se é pra sorrir vou levar também o mal humor comigo.
Só felicidade não basta,
Tem que ser mais...Muito mais.


A simplicidade da complexidade



A vida é extremamente simples,na verdade a tornamos complicada,quando tentamos simplificar demais o que na realidade é simplesmente complexidade. A mania de separar as coisas para simplificar não resolve o problema, apenas esconde o todo e as partes da nossa visão. A realidade é complexa e quando se passa a pensar dentro da problemática tudo se torna simples. Os supostos opostos devem ser harmonizados em toda a sua desarmonia. Amor e ódio,vida e morte,prazer e dor,tristeza e felicidade,razão e loucura e tudo mais, fazem parte e fazem o todo em partes, sem deixar de ser o todo e nem partes. Tudo se encontra junto e misturado.Enquanto o pensamento   sente  que se pode compartimentar os elementos em lugares fixos as realidades se mostram ausentes a compreensão, e as pessoas perdem o aspecto de pertencimento ao mundo.

17/08/2012

BOA NOITE A TODOS QUE CONTINUAM LUTANDO.



Boa noite a todos aqueles, que amando e odiando, sabem viver e vivem como querem, não se preocupando em ocupar a mente, pensando se os outros gostaram ou não.Boa noite amigos desconhecidos,que amam tudo o que é estranho, e de amarem assim, não se acostumam com o mesmo. Boa noite a todos os que sabem perder,porque a perda é o ganho sem posse.Boa noite sonhadores que aprenderam a sonhar e a rasgar a carne pelos seus sonhos. 

14/08/2012

ENCONTRO DE CORPOS


O corpo  toca o corpo,
E sente o corpo que toca,
ao tocar e  ser tocado.
Os corpos se grudam, 
de suor e de paixão,
Com amor e com urina.
No beijo o encontro de salivas,
de mordidas e de carinhos.
As unhas cortam a carne 
e se prova o sangue.
Não é só amor é ardor,
Que traz o grito, 
e implanta a eternidade no instante.
Em que se sente parte integrante do outro,
Na loucura de todos os sentidos,
que se encontram e se perdem,
ao se acharem perdidos no encontro.

Carta enviada e Não Respondida,Digitada e Não Materializada


 



Enviei as palavras através das águas de um oceano. Não sei se foram lidas,e por isso senti a necessidade de publica-las,é como  se no lugar  de jogar a garrafa no mar, fechasse os olhos e a colocasse nas mãos de alguém,mesmo que de outra pessoa a qual intencionei .

       Devagar é difícil chegar, mas é melhor pra vislumbrar a paisagem. Foi assim que aconteceu comigo. Sentei e fiquei olhando todos passarem, e ali você também se encontrava, em meio à multidão, mas se destacando dela, pela postura, ternura e olhar. Não vou dizer que foi mágico... Não foi,ao contrário, foi trágico. Pela primeira vez olhava o mundo não com distanciamento, mas como parte dele. A partir de então, posso dizer que fui parido novamente, agora sem berço, leite e peito. Somente o momento que ainda se repete em minha retina. Como poderia aprender tão rápido a lidar com tudo o que se passava ? A resposta veio mais tarde.       
       O tempo passava e a cada dia parecia que havia uma conspiração, você aparecia em todos os lugares, que tentava esconder o meu desejo, em busca do tempo suficiente para pensar. Não me agrada muito a ideia de tirar lições sobre aquilo que passou,ou sobre qualquer coisa, mas dessa vez tenho que fugir a regra e falar o quando a racionalidade em excesso é responsável por uma forma de loucura extremamente destrutiva,na verdade nunca existiu nada que merecesse reflexão tão apurada. Eu perdi por precaução, por medo do estranho, que é justamente o que faz a vida valer apena. Pensei demais e senti de menos e não  abracei e não beijei a face rosada de encanto.

       Relato o que se passou com certo sorriso no rosto , e o que causa essa sensação é o estranhamento, que agora não temo, mas que é responsável por me fazer indagar da razão de todas as sensações retornarem.Não vou colocar o ponto de interrogação pois não é bem uma pergunta.
       Há... Já ia esquecendo...Outro dia, era você que passava,fiquei olhando e quando cheguei em casa não consegui evitar,e procurei o seu perfil na imaterialidade das relações atuais,(parece o cumulo do ridículo e realmente é) mais uma vez não pude evitar e não resisti, em mostrar a minha presença,mas não se preocupe, não vou incomodar,não por questão de vontade, eu quero, e como, em toda a ambiguidade do “como.” Mas acho que pra você, isso tudo é muito sem sentido e pior, sem mistério. Não consigo ver você planejando encontros ,o que você quer é a surpresa, o susto do olhar que ao virar a esquina se depara com o arrebatamento. Você quer ser surpreendida e minha ação parece ser muito óbvia e inerte. Você se pergunta do motivo de tanta perda de oportunidades,de tantas palavras jogadas ao vento de tanto disfarce. Eu lhe respondo, não tenho a mínima ideia. Mas se você quiser, posso inventar mil possíveis respostas para sussurrar ao deleite de sua surdez. Quando? Onde? Ai só você pode responder... Ou não.
       Não sei se lembra, na verdade, não sei nem se você leu,como também, não tenho a mínima ideia, se vai ler o que estou escrevendo. Se a situação fosse inversa, do jeito que sou, deletava a mensagem ao ver a primeira letra, mas de todo modo: da última vez que lhe escrevi,falei que era a liberdade em você que tanto atraia o meu olhar. E que queria você livre dos meus braços. Não estava mentindo,se tem uma coisa que me causa prazer, é saber que existe no mundo pessoas capazes de numa mesma atitude, conjugar: simplicidade beleza e encanto,tipicamente a imagem que tenho de você,e que se essa pessoa não tiver o mínimo interesse na minha,isso importa,mas não tanto,pelo simples fato que ela está por ai, livre e provando que viver é possível.
       Minha linda... Não quero lhe irritar,mas se acontecer fazer o que ? Deu vontade de escrever e escrevi, e pronto. Se ficou com raiva ou indiferente, se está apaixonada por outro ou se começou a ri, não posso mudar,mas ainda posso compartilhar.
       Escrevi  o texto sem fazer pausa e sem preocupações quanto as questões gramaticais,  como se tudo  estivesse elaborado e faltasse somente escrever.( sei que isso não existe). Se tiver algum erro...Corrija você mesmo. rs

13/08/2012

ESSA MULHER




Pense em um amor difícil de conquistar.
Pensou?
Meu amigo você não viu nada
Essa mulher é um mundo.
É um sonho que não se pode sonhar,
É por demais necessário vive-lo.
Essa mulher é mais que uma conquista,
É um desejo, que caminha e que quer companhia.
Essa mulher é a eternidade em um instante,
É o momento que para o tempo e que faz correr os anos.
Essa mulher é um mundo,
Uma memina, que não sabe brincar sozinha.
E que não sabe viver sem sonhos,
E quando sonha, vive, o sonho que não é só sonho, é vida.

12/08/2012

A CARNE DO MUNDO


Não precisa  ter medo,
Não me alimento de carne crua,
Apenas mordo,
Pra sentir o gosto do sangue.
Que brota  da ferida do desejo.
Não é só a dor, é a cor dos olhos.
Se é pra viver,
Que se escreva com o próprio sangue.
Sim...A carne é mais que nossos corpos,
É também o espaço que os separam.
Não...O pecado não condena os vivos, 
Apenas os valores dos mortos, ao esquecimento.
Agora...veja,não é pra ficar de frente ao espelho,
Seu orgão cansou do próprio dedo.



SOMENTE



Espero que a luz no fim do túnel não me deixe mais cego.
Que a escolha seja feita por quem pronuncia a palavra.
E que na decisão não haja resquícios de compaixão.
Lamento que não esteja presente, enquanto sonho.
Arrependo-me pelo que não fiz ,pois deve-se experimentar ao máximo.
Vivo, por exitir mais alguém que também vive.
Baixo a cabeça, por receio de perder o contato com a terra.
Desligo o telefone para aumentar o contato
Fico triste,porque a felicidade não basta.

11/08/2012

SIMPLESMENTE



Quando fui,você tinha voltado.
Quando compreendi,você revolucionava.
Enquanto gritava,você com voz suave se fazia entender.
Enquanto chorava,você sorria da própria tristeza.
Quando pensava em liberdade,você corria sem fugir.
Quando pensava que tudo era possível,você já tinha feito.
Enquanto admirava seu olhar,você percebia o mundo.
Enquanto achava,você já sabia.
E quando desconfiava,você já tinha mudado.
Com  ódio pensei que era mais,
Com  amor você foi muito além.

10/08/2012

Não venha com historinhas.


Você sempre tem uma história bonitinha pra contar,
Como se quisesse dizer:
 -Olha aqui alguém que sofre mais que você.
Sabe o que eu tenho pra dizer:
-Foda-se
Ninguém sente mais do que eu sinto,
Porque ninguém sente da forma que sinto.
Assim como também não posso sentir pelos outros.
Não venha hierarquizar os sentimentos,
Com sua visão deturpada,
Com o seu discurso de auto ajuda,
Com a sua fantasia de boneca.
Você tem os seus problemas,
Eu tenho os meus,
Podemos até conversar sobre isso,
O que não devemos,
É pensar que o nosso tumor é maior do que o dos outros.
Não existe tristeza válida e tristeza desnecessária,
O que existe são dores que se manifestam de formas diversas.



INSUPORTÁVEL




Cansei de passar todo dia na mesma esquina,
E ver sempre os mesmos rostos pálidos,
Esperar o ponteiro do do relógio,
Dizer quando devo ir.

Não suporto o trabalho,
criando e reafirmando uma rotina,
Dos valores que me ensinaram,
E que não consigo abandonar.

Cansei das hipocrisias,
Que brotam da minha fala,
De admirar espelhos,
Pra ver se  agrado .

Não suporto o som das buzinas,
Indicando que devo sair do caminho,
De  pedir desculpas,
Por aquilo que acredito de paixão.

Cansei dos livros,
E suas sequências previsíveis.
Dos filmes e seus finais óbvios,
De baixar a cabeça em respeito a idiotas.

Não suporto a dor,
Que não indica o prazer,
As regras dos homens de bem,
E a bondade dos gentis carniceiros. 

Não suporto escolher,
Entre o pouco e o quase nada,
Calar,quando a vontade é gritar,
E falar quando não há nada a dizer.

Cansei de chegar perto e fingir,
Pois para aproximar,deve-se mentir,
Escutar sempre aquela música,
Para me sentir inspirado,e nada.

Cansei de suportar,
Escrever pra continuar do mesmo jeito.

Ser Diferente.



Ser diferente não é normal.
Ser diferente é diferente,
É ser mais do que normal.
É não ser,
É vir a ser,
Pra não ser o mesmo,
Que esperam que seja.
Ser diferente é ser visto,
Por se ver de outra forma.

O SILÊNCIO DO MUNDO


Escuto o silêncio,
E não ouço nada.
Apenas o vento,
Que não aprendeu a falar.
Apenas o tempo,
Que passa sem fazer alarde.
Apenas o tema,
Do pensamento vazio,
Que não pede cores
Nem  contornos.

09/08/2012

Encantamento


Ai está você,
Em mais uma foto,
Em mais uma pose,
Brincando de filosofar.
Agora o azul e o amarelo,
 Parecem combinar.
 De você, não consigo fugir,
 É um vício que conquista,
 Um encantamento...Um sonho.
Em que se prefere não acordar.
E de tanto dormir,
Se perde,
Mas não se esquecer.
Se odeia,
Mas não se deixa de amar.
Devo ser uma criança,
Que vê pela primeira vez a flor,
Que já viu por mais de mil vezes.

08/08/2012

CÓPIA



Todo texto é uma copia, um rearranjo.
Somos máquinas de tirar Xerox.
Os acadêmicos  copiam o saber,
Os não acadêmicos copiam sem saber.
A frase feita é o recurso da fala.
E de tudo que se fala o que se cria,
É a forma como se cola as partes do texto sem história.

07/08/2012

DOR QUE CURA








Se dói é sinal que senti,
Mais que a si mesmo,
faz parte do mundo.

Se a lágrima escorre,
é porque você é um mar,
E as tormentas lhe engrandecem.

A carne trêmula sensibiliza
e enlaçada-se ao mundo,
A dor rasga,
O castigo se desfaz,
O soluço passa,
Quando a cura não vem.

O COMEÇO DO FIM


Dessa semana o mundo não passa
Parece que todos ficaram loucos,
E o único remédio é um tal de cianureto.

Tem animal que pensa que é gente,
E tem gente que parou de pensar.

Alguns pulam com o barulho do motor,
Enquanto outros, já surdos, só sabem falar.

Tem cego que diz que consegue ver o futuro,
E surdos mudos que juram falar com Deus.
E não pergunte quem contou essa história.

O mundo tá mais que perdido, tá vendido.
As prostitutas deprimidas não querem saber de sexo.
E as puritanas ateias, já perderam até, as pregas do cu.

É um tal de vamos ganhar dinheiro,que até Deus entrou nessa,
O cara criou o céu e a terra, e ainda não aprendeu a lidar com grana,
Todo dia ele precisa de mais e mais.
A vontade é de ir pro  inferno,
Mas vai que o chifrudo tenha aprendido com o senhor.

Mas pra que se preocupar?
O melhor é tomar a cerveja,
Abrir o livro de auto ajuda,
Ligar a televisão,
Colocar no jornal,
E ver o sangue jorrar.

06/08/2012

Pobres De Todas as Classes.


Como nós somos pobres,quanto mais dinheiro conseguimos mais sacolas temos que ter, para carregar nossos valores. Aprendemos a olhar o relógio para saber quanto tempo estamos perdendo,já que tudo tem um preço,com o tempo não é diferente. A nossa feiura é sempre muito grande pra ser escondida pelas roupas que compramos no dia anterior,por isso voltamos a loja e cobrimos nossa cara e nosso corpo com uma nova embalagem,já que também queremos ser consumidos. Somos profissionais prostituídos, fracos que temem o reflexo no espelho, medíocres em busca de remédios que nos tornem normais e padronizados,  no comportamento e na fachada.
Olhamos para sermos vistos,nossa vitrine é a rua,nosso mundo é o shopping,onde os manequins se confundem com os homens,e vice-versa. Somos músculos falantes,feitos de gel e silicone, a procura de livros de auto ajuda que atribuam significados superficiais a nossa sede por espelhos  e combustíveis aditivados. Nossa vida é uma droga em todos os sentidos,nos drogamos para acorda e para dormir,para correr e para se divertir. Queremos possuir tudo e todos,o dinheiro é o limite da nossa imaginação,acreditamos no poder do dinheiro e a ele obedecemos como a um Deus. Somos prostitutas que não conseguem sentir o próprio orgasmo. Fazemos musculação pra ter a ilusão que podemos erguer algo,corremos, com a fantasia de estarmos nos movendo,mas a praça sempre nos leva ao mesmo ponto e a desidratação nos dar músculos e nos tira a força. A televisão nos ensina a mentir,a escola nos faz obedecer e a religião que resta, só serve para mostrar o resto de lixo que somos.

Escreva seu Convite


Não vou mais ouvir o que você fala,
Seus versos só tem rima e ressentimento.
Não existe amor, não existe dor.
Você não deixa a dor entrar,
Por isso, ela não pode sair.
Você não chora,guarda as lágrimas,
Como se protegesse algo de valor,
Mas os seus valores estão mortos,
E em breve seu corpo também estará.
O seu sorriso  não diz nada,
Não fala de alegria e nem de tristezas.
É uma total falta de expressão.
Se é pra cultuar a morte...Então morra.
Se é pra se vingar da vida...Então morra.
Se é pra fingir que vive...Então seja mais que um ator.
Mesmo que você necessite de motivos pra continuar vivendo,
A vida não pede justificativa.
A vida vale por si,ela não é criação,
Mesmo que seja invenção.
Quer um convite pra continuar vivendo?
Escreva você mesmo.

A Imagem do Livro


Do seu livro,só tive acesso a capa,
Comecei a ler,mas a distancia não permitiu continuar.
Aqueles versos que se confundem com a palidez das folhas,
E que parecem que falam muito além das palavras que os representam,
Estes ainda não consegui ler.
O que posso dizer é que a imagem de abertura é linda.
É uma obra que críticos  não saberiam decifrar.
Há uma sutil imperfeição que torna o quadro perfeito.
Se os versos são artificiais,não importa.
Quero ser enganado pelas aparências,
Que valem mais do que qualquer essência.


05/08/2012

Palavras Não Bastam


Quantas palavras escritas,
quantas palavra faladas.
quantos sonhos esquecidos,
ou sequer lembrados.
Eu sussurei, pra ninguém ouvir, 
pra ninguém repetir.
Não queria que soubessem,
que também senti,
a dor de perder o jogo.
Nunca gostei de regras,
e quando escondo o que sinto
não é com medo de magoar,
e simplesmente pra não tirar a mascara,
que já se confunde com a face.
Eu sou meio lento e demorei a perceber,
que todos, só querem um lugar seguro para viver.
Até na guerra se pretende a paz,
mesmo que o sangue tenha o seu valor.
Já vi  tudo bem de longe,
Como se não fizesse parte.
O que custou muito foi entender,
que somente nossas atitudes,
São capazes de fazer com que sejamos partes de outras vidas.
Não adianta falar bonito,escrever bonito,
Se o corpo não for um defensor da própria doutrina.


CANTO DE AMOR


As vezes é preciso machucar,
para se fazer sentir.
A destruição tem o poder,
de criar melhores condições,

e desfazer as desigualdades,
sem eliminar as diferenças.
Quando a mudança assusta,

a vida perde espaço pra morte.
É tempo de destruir os monstros,
de esmagar as cabeças dos réis, 
de chorar não por medo ou receio,
mas pelo desejo de potência,
de viver como louco,
de tirar o próximo trago,
como se fosse o último,
e perder o controle 
destruindo a fachada,
e fazendo com novo vigor,
o que ofende a moral,
e destrói a estética.
A melodia de amor,
que abala até mesmo,
suas bases harmônicas.


04/08/2012

Metamofose


“Uma lagarta vendo uma borboleta diz
-”Eu jamais vou me transformar num monstro daquele”

A síntese de todas as metamorfoses. O fragmento acima não é meu, não sei se foi bem assim que ele foi escrito, e não tenho a menor idéia de quem é o autor. Li está passagem há muito tempo, num texto que encontrei na internet. E não sei por que ele apareceu assim na minha mente, como representando uma mudança em minha vida, que eu consideraria anos atrás, um tipo de monstruosidade.

Incomunicabilidade


Sorriso belo e ingênuo,
E Lágrima de suor.
Um beijo marcado no travesseiro,
Passagem de ida sem volta.

A luz no fim do túnel, 
Que não indica caminho.
Um amor de mil olhares ,
Na brutalidade que acaricia, 
No toque afável de um soco.
Uma boneca que fala sozinha, 
na incomunicabilidade dos amores.

Sem Destino




O mundo é pequeno, mas a cama é grande.

Os olhos são seus, mas a cequeira é toda minha.

O túmulo está vazio e o corpo ainda vaga sem destino.

DICA DE VIDA



Uma dica;
Não procure a felicidade,
Ela é a condenação dos atos livres.
Não busque os grandes amores,
Eles o tornam pequeno .
Procure a intensidade que não aprisiona, 

A vontade que deseja mais.
A grandeza que não sirva de cárcere,
E o amor que não tenha telefone.

FELICIDADE DE CONSUMIDOR



Vamos baby...comprar a felicidade no shopping center da cidade. Vamos emagrecer de tanto comer para poder vestirmos a roupa da moda. Minha linda o tempo passa e  nossa felicidade deve estar na promoção de alguma vitrine. Por isso corra e emagreça,corra e se esqueça, que existe alguém do outro lado da linha. Já não sei mais ler, e as imagens conquistam minha atenção . Por isso veja com seus olhos cegos, a beleza morta que está a venda. E preste atenção nas mercadorias, elas andam pelas ruas embaladas e prontas para serem consumidas. Baby a nossa felicidade só encontra limite, no limite do catão de crédito.

03/08/2012

Pensamento



Há de ser, o que se é,

Para ser, além do que se é,

E além do que se quer ser.

FENÔMENO MIDIÁTICO



O CHORO,A TRISTEZA NO OLHAR DA MÃE É UM TIRO CERTEIRO NA AUDIÊNCIA. O TRISTE DA HISTÓRIA É O DESPERDÍCIO DE TANTAS BALAS. MAS DE TODA FORMA TEMOS O ASSUNTO DO MÊS, O MOSTRO DO ANO E O HERÓI DO MOMENTO. A INFÂNCIA AINDA GUARDA UM MISTÉRIO QUE TANTO DESPERTA NOSSAS LÁGRIMAS E DOR. NO JOGO DA CÂMERA, NA NARRAÇÃO TRIUNFANTE DE UMA VOZ QUE QUER FAZER CHORAR. DE QUALQUER MODO, MORRA QUEM TIVER DE MORRER.

FODA-SE





                              foda-se
                   todo tipo de futilidade 
                              e todo discurso 
                         que nega  
                                essa futilidade.

02/08/2012

ORGASMO NO SILÊNCIO







Às vezes tenho vontade de escrever,

Às vezes tenho vontade de você,

Às vezes a vontade não é suficiente,

Ai pego o papel, e você aparece.

Um sonho pequeno que só sabe sonhar,

Uma luz no canto que pouco ilumina,

Um vazio que preenche,

Um instante que se estendi,

Movimento que permanece.

Mas eu venço,

Mas eu perco,

Mas não importa.

É silêncio,

É ausência,

É sentimento.

Que fere,

Que foge,

Que geme,

Que dorme.

Na pele,

No chão.

Com suor,

E vaselina.


01/08/2012

CRIME NÃO COMETIDO





Não suporto as algemas, cresci com elas no peito e na cabeça. Mas agora tudo incomoda, os valores os amores e as doces ilusões. O que vejo são farsas, mentiras que não convencem mais. É o riso é o choro é a dor que não dói, é o sentimento que não me permito sentir. É a droga que ingeri,é a droga que não pude beber. É a esperança que continua a atormentar.É a dor que não vai, é dor que não vem.É o sentimento de culpa, do crime que não cometi. É a fúria, é a cólera.É a vontade de destruir tudo o que impede a ação, inclusive a própria ação. É a loucura que não deixa pensar, é a razão que não permite a loucura se instalar.É o sonho que não lembro é a lembrança que quero esquecer.É fome que sinto de viver, é a vida que não permite sentir.