14/08/2012

ENCONTRO DE CORPOS


O corpo  toca o corpo,
E sente o corpo que toca,
ao tocar e  ser tocado.
Os corpos se grudam, 
de suor e de paixão,
Com amor e com urina.
No beijo o encontro de salivas,
de mordidas e de carinhos.
As unhas cortam a carne 
e se prova o sangue.
Não é só amor é ardor,
Que traz o grito, 
e implanta a eternidade no instante.
Em que se sente parte integrante do outro,
Na loucura de todos os sentidos,
que se encontram e se perdem,
ao se acharem perdidos no encontro.