22/08/2012

NO LIXO


Hoje ouvi você dizer que me ama.
E ai o que você quer eu faça?
É para agudecer ?
Obrigado...
Agora pode ir embora.
Quando estiver arrependido lhe chamo,
Lhe uso e jogo fora.
Não precisa deixar o número,
Sei onde você mora.
E quando quiser passo por lá.
Agora pode ir.
Só me apaixonei uma vez,
E o resto é mercadoria descartável,
Que uso e jogo fora,
Quando uso...
Quando chega muito perto,
É difícil fingir e prefiro ficar só.
A única vantagem de ficar com você,
É que já sei quanto vou gastar,
Se isso for realmente uma vantagem.
Quanto a você... sinceramente, não sei.
O que pretende,
Não dar pra conquistar o meu afeto.
E  você sabe.
Assim como eu perdi,
Você também não vai pode ganhar.
Mas tem uma vantagem em tudo isso.
Quando se chega no fundo,
Se chega na morado feita de carne,
E essa é a única que pode lhe dar a segurança,
Que você não poderá perder mais nada,
Já que não se pode perder o que não se tem.