02/08/2012

ORGASMO NO SILÊNCIO







Às vezes tenho vontade de escrever,

Às vezes tenho vontade de você,

Às vezes a vontade não é suficiente,

Ai pego o papel, e você aparece.

Um sonho pequeno que só sabe sonhar,

Uma luz no canto que pouco ilumina,

Um vazio que preenche,

Um instante que se estendi,

Movimento que permanece.

Mas eu venço,

Mas eu perco,

Mas não importa.

É silêncio,

É ausência,

É sentimento.

Que fere,

Que foge,

Que geme,

Que dorme.

Na pele,

No chão.

Com suor,

E vaselina.