05/08/2012

Palavras Não Bastam


Quantas palavras escritas,
quantas palavra faladas.
quantos sonhos esquecidos,
ou sequer lembrados.
Eu sussurei, pra ninguém ouvir, 
pra ninguém repetir.
Não queria que soubessem,
que também senti,
a dor de perder o jogo.
Nunca gostei de regras,
e quando escondo o que sinto
não é com medo de magoar,
e simplesmente pra não tirar a mascara,
que já se confunde com a face.
Eu sou meio lento e demorei a perceber,
que todos, só querem um lugar seguro para viver.
Até na guerra se pretende a paz,
mesmo que o sangue tenha o seu valor.
Já vi  tudo bem de longe,
Como se não fizesse parte.
O que custou muito foi entender,
que somente nossas atitudes,
São capazes de fazer com que sejamos partes de outras vidas.
Não adianta falar bonito,escrever bonito,
Se o corpo não for um defensor da própria doutrina.