27/08/2012

VAMOS


Vamos passear pela cidade,
A pé e sem roupa
Com sede e sem saldo.

Vamos matar o tempo.
Com sexo e sem sorte,
Com rima e sem versos.


Vamos beber;
A saliva de um grande amor,
O suor que escorre da pele,
O veneno que nos faz viver.


Vamos sumir...
Da frente da TV
Da luz que cega,
Da casa que prende,
Da rua que leva ao shopping,
Da vida que traz a velhice
Da palavra que não aceita palavrão.


Vamos dizer..
Morte aos réis,
Prazer em conhecer,
foda-se a opressão
E vida ao prazer.