25/10/2012

CHEIRO DE COLA



Outro dia uma aluna me perguntou:
-Professor será que o mundo vai acabar mesmo?
Não entendendo o que se passava,tentei me localizar,
-Como assim ?
-É  que andam dizendo que o mundo vai se acabar.
Soltei um leve riso e falei;
- Meu bem, não se preocupe,problema mesmo é se continuar a existir.
Ela fez silêncio,todos a acompanharam.Ai peguei o livro de filosofia e pedi que todos abrissem na página 122. Explico  o conteúdo e passo a atividade. Três alunas entram em sala,sentam o mais distante possível do professor,que no caso sou eu e começam a cheirar cola. Posso até sentir o cheiro inebriante do composto Químico. E tudo parece se mover em uma velocidade lenta. Posso inclusive sentir a textura das paredes sem nem precisar toca-las. A campainha anucia o fim da aula,o monólogo termina e escuto de longe;
-Tchau professor
-Falou professor
Abro os olhos e não vejo mais ninguém. Até que uma enfermeira aparece e me pergunta,
-Como está ?
Não respondo absolutamente nada,só quero dormir e dormir e durmo.
Acordo com um peso de mulher sobre o meu peito. Ela se move por cima de mim. E começo a me mover com ela. Ela geme baixinho e percebo que estou acordado. As cores a minha boca molhada,aqueles seios a preencher minha visão. Me sinto vivo de novo, como desde criança não sentia. Ela pula e a cama parece ceder e o chão parece ceder e o meu corpo parece integrado ao mundo.

HISTÓRIA TOTALMENTE CRIADA,NÃO HÁ NADA BASEADO NO QUE POSSA SER CONSIDERADO COMO PERTENCENTE  A REALIDADE OU NELA INSPIRADA.

-