25/10/2012

QUANDO A LUZ APAGA


Quando a luz apaga,
E a gente fica só,
E não se pode ler,
E não se pode escrever.
É possível perceber,
Que a solidão,
Não se satisfaz sozinha.
Que o corpo não se contenta,
Com a distância.
Que os olhos podem até não ver,
E até melhor quando estão fechados,
Se fazendo parte do que é só contato.