19/11/2012

DOR.



Dor de cabeça e febre .
Dentro do crânio,
Um segundo coração,
Bombeando devaneios,
Em um ritmo de dor quase insuportável.
Dormir é impossível,
viver , impensável.
Se pudesse sua companhia,
acariciar minha dor,
seria qualquer coisa,
que não apenas sofrimento.