04/01/2013

ACOSTUMADO



Preciso ficar só,
Ouvir uma música,
Que me faça explodir,
Que me faça acreditar,
Em alguma transformação .

Mas estou acostumado
A essa futilidade toda
A esse mundo de ontem,
Que copia até os sonhos.

Estou tão habituado;
A ver as coisas não acontecerem,
As pessoas chorarem por nada,
E todos correrem atrás de dinheiro,
Com a polícia nos calcanhares.

Eu vejo as pessoas nas filas,
Torcendo para o primeiro morrer,
Enquanto assisto a filmes,
De orgasmos alheios.