30/01/2013

JEITO


Eu preciso de um amor,
Que tenha algo a dizer,
Qualquer coisa assim de fútil,
Que dito de forma  meiga,
Se torne sublime.