30/04/2013

ANJO DE CARNE E OSSO




Um dia vai entender,
E  também saberei.
Anjo,o paraíso é aqui,
Assim como o inferno,
paraíso de sonho e carne,
inferno de prazer e dor.
Seu olhar revelou,
que a luz que ilumina,
é a mesma que cega,
que os socos ferem,
mas o beijo faz sarar,
e ensina que a vida é mais,
que angustia,tédio e trabalho.

29/04/2013

Liberdade é perder o que nunca se teve.



A noite o céu não é azul,
E a lágima não sai de dentro,
Não é tristeza nem alegria,
Não é alívio nem dor
O escuro da noite,
Revela o que a luz queima.

Por um segundo o peso da vida,
O mundo não é o mesmo de antes,
A fissura rasgou a carne sem ferir,
E todos os sonhos agora sonham sozinhos.

Nada se alterou e tudo ficou estranho ,
O olhar perdeu a cor,o brilho cegou,
E o cego agora tem nome e sobrenome,
Escrito num registro,
Numa página da web ,
Quem era e agora quem sou ?
Liberdade é perder o que nunca se teve.

23/04/2013

21/04/2013

TÉDIO

Luis Quiles

Noite embriagada,
bêbado de ideias,
angustia no copo vazio,
sem dinheiro e amigos.


Maldito seja a luz,
que na noite ainda persiste.
malditos sejam os homens,
que bebem para não morrerem de tédio.



20/04/2013

ARTE MEDICINAL




A medicina é essencialmente,
a arte ou ciência,
com a incumbência de aliviar a dor.
ou seja,em última instância,causar a morte.

AROMAS


Um garoto de onze anos
Uma prostituta de quarenta,
e uma nota de cinquenta,
os melhores aromas não estão em frascos.

14/04/2013

AMÉRICA LATINA DE HOJE


Papa argentino,
deus brasileiro,
a América Latina,
Já foi lugar melhor
Pra se viver.

Provavelmente quando,
 ainda não era América Latina.

13/04/2013

HOMEM MEDÍOCRE


Eu,expressão de homem medíocre,
Mais reles que qualquer outro,
Possa vir a ser em todas as suas
possibilidades de mediocridade.

Nada de grandes acontecimentos,
Sou somente aquele ausente,
de todas as revoluções.

Um bêbado depravado,
Criminoso sem honra,
Sem grandes causas e ideais.

Não tenho nada,não sou mais
Que uma grande porção de nada,
Um acidente da matéria,
Sem sentido,sem motivo ,sem nada.

Deitado nessa rede barata,
Protegido por essas paredes amarelas,
vejo as estrelas por entre as grades
desse apartamento que não é meu,
Sinto toda a minha insignificância,
na imensidão de um universo que brilha,
indiferente do tamanho de meus sonhos.            




10/04/2013

SIMPATIA




Simpatia igual a sua,
Se for mais delicada,
Assusta.

IMAGEM E VISÃO


E não esqueça,
Que se tudo for:
Velho,
Chato,
E feio,
Você é em parte,
A imagem e a visão.

CARÍCIA


Deixa,que hoje é seu dia,
E minha vez de mostrar a alegria,
De viver com quem acaricia,
Os quatro cantos do corpo,
Com o movimento do olhar.

09/04/2013

SEM TOQUE MÁGICO


Flor sem igual,
Sentimento de um,
Logo morre.

É  preciso dois
Ou bem mais,
Pra durar,
E desfazer o velho,
E recriar a vida,
Sem toque mágico,
Com amor e suor.


08/04/2013

AMOR LÍQUIDO


Na velocidade da conexão,
Um beijo de despedida,
Começou no motel,
E terminou na saída.
Era a primeira vez dela,
E a segunda dele no dia.
Ela sem arrependimento,
Ele com presa e atrasado,
Nunca mais se viram.
Não havia sentimento guardado,
Pra ela um pouco de dor,
Pra ele mais prazer,
Para ambos, indiferença,
Que importava o nome,
Que interessava saber;
De onde vinha a carne.
O motel foi pago,
A camisinha usada,
O táxi os levou para casa,
Ela passou a noite na net,
Ele não se sabe.


07/04/2013

TORTO E ERRADO


Brinco de ser pessimista,
De ser nocivo e não ser.
Jogo com as palavras
E sou atirado por elas,
Até desconhecer tudo.
Ridicularizo as religiões
Os homens de bom senso,
Idiotas que se vangloriam,
pela prudência e bons modos
Meras putas do novo milênio,
De pernas abertas e dinheiro na cueca.
Que importa a conduta ?
Não vai dar certo mesmo,
Morrerei sozinho,
E se velho,provavelmente cagado
Por isso sou torto e errado,
E não faço questão de disfarçar ,
Os meus juízes que fiquem com o crédito,
De terem percebido minha insignificância,
Sou um mero ser humano racional e louco,
Que acordado, luta, grita e contesta,
Mas quando dorme,não faz diferença.

06/04/2013

O INSTANTE DO FÔLEGO



Todo tempo do mundo,
É um simples instante,
Que escapou.

SHOW DE HORRORES


O show de horrores começou,
O palhaço anima a festa,
As crianças aplaudem o bicho de paleto.
Ele é meio desengonçado e sem graça,
Mas todos são obrigados a fingirem,
Naquele momento todo mundo é unânime,
Ele é o máximo da imbecilidade,
E todos o tratam bem e com subserviência,
Afinal todos o devem gratidão por seus feitos,
Ele é o número elevado ao quadrado 
E divido  pelo resultado do cálculo,
Ele é o zero x zero x zero,
E por isso todos o glorificam,
Salve a mula sem cabeça,
O cego visionário,
O professor dos professores,
O fundador do fundamentalismo,
O imbecil por excelência do nosso tempo.






05/04/2013

ÂMAGO


Bem longe,
O ponto mais distante,
É aqui dentro.

No âmago,
Um corte,
Que vem lá de fora.

FUNDAMENTALISMO


2+2= 5.
Está escrito,
No livro sagrado.
Agora repita:
2+2= 5.
A realidade está na sua mente,
Controle a sua mente e repita:
2+2= 5.
2+2= 5.
Obedeça:
2+2= 5.
Não conteste:
2+2= 5.
Aceite:
2+2= 5.
Essa é a única verdade:
2+2= 5.
É só se concentrar:
2+2= 5.
Não há outro resultado:
2+2= 5.
Discipline sua mente:
2+2= 5.
Sua mente é doente,
Você é doente,
Até se dar conta,
Que ontem,
Hoje e sempre,
2+2= 5.

liberdade é poder dizer que 2+2= 4.

01/04/2013

ATÉ O OSSO.




Dedo no gatinho,
Você  na mira,
E não demora muito,
Sua vida vai virar cinza.
É o que a mídia diz.

Talvez um daqueles policiais,
Ou um simples desempregado,
Em busca do leite das crianças.
Pessoas treinadas,
para conceberem uma vida supérflua,
Se  não tiverem um carro de luxo,
E um corpo bem escupido pelo dinheiro.

Um corpo perfeito é um desperdício,
Uma vida de medo não é vida,
E a crença que lhe deixa seguro,
É a mesma que  fode a  vida,
Da pior forma possível.

Amar até se perder,
Gozar até o osso,
Felicidade é uma palavra,
Não se deixe convencer,
Pelo que não atinge os seus sentidos,
O incomodo é o começo do prazer,
Mas não sua realização.