06/04/2013

SHOW DE HORRORES


O show de horrores começou,
O palhaço anima a festa,
As crianças aplaudem o bicho de paleto.
Ele é meio desengonçado e sem graça,
Mas todos são obrigados a fingirem,
Naquele momento todo mundo é unânime,
Ele é o máximo da imbecilidade,
E todos o tratam bem e com subserviência,
Afinal todos o devem gratidão por seus feitos,
Ele é o número elevado ao quadrado 
E divido  pelo resultado do cálculo,
Ele é o zero x zero x zero,
E por isso todos o glorificam,
Salve a mula sem cabeça,
O cego visionário,
O professor dos professores,
O fundador do fundamentalismo,
O imbecil por excelência do nosso tempo.