14/05/2013

FILME: CLUBE DA LUTA



Filme carregado de propostas defendidas até as últimas conseqüências. Seqüência de socos, desferidos em corpos que rastejam por medo de se erguerem, por prudência e responsabilidades éticas, que impelem a formação de seres atrofiados.


A imagem raquítica no espelho da vida. Faces pálidas, onde o sangue parece não circular nas veias e artérias. Estão mortos ou coisa parecida. Sair da prisão,do conforto da vida monótona,sair de frente da televisão da poltrona. Sair de casa e detonar os muros da ignorância empenhada em se proteger da revolta.

A hipocrisia socializada paralisa os movimentos e a única solução é assistir um filme ou novelinha qualquer, só para não ver o tempo arrastando os corpos para uma morte certa. O que fazer: assistir o filme novamente? Parar de seguir receitas? Ou se convencer que não há nada de errado?


Um soco na consciência crítica de parasitas, acostumados a confortos ilusórios e receitas de como viver bem, dentro de uma sociedade hipócrita e medíocre.

Os ratos da história,corpos podres de rostos anêmicos, adaptados as várias situações,aprendendo a sempre dizer sim senhor,a baixar a cabeça e seguir as recomendações dos manuais. Buscando diplomas e certificados. 

Somos a bunda alva da criança a espera da palmada para seguir o caminho indicado. Nosso lema é "obedece,para ser obediente,para continuar obedecendo." 

O clube da luta. Dois homens de cada vez. Aqui o rato que bate ponto no trabalho, aprende que a dor não é o problema mas o convite.