16/05/2013

PERFEÇÃO





Encontro perfeito,
Ela chegou tarde,
Não falou uma palavra,
E morreu nos  braços,
De seu amante devasso.


Um grito gemido de prazer,
Era só sexo,
Nada menos do que esperava,
Não se pode ter tudo,
Mas no momento era perfeito.

Ela tinha o  beijo suave,

o membro fazia parte de sua boca 
se dissolvia,  desfazendo-se  o vigor,
e do tamanho que era pouco restou.

A mulher em traje de deusa,

Se desmanchava na cama,
Sua veste de pele alva,
aquecia sem queimar.

Como se não houvesse amanha,

Cada movimento anunciava sua morte.
a morte de duas almas de carne e osso.