13/06/2013

DO MESMO JEITO


Toda vez que tento,
Me perco e retorno,
Sem saber por onde,
Chego no ponto de partida.
E lá está tudo do jeito que deixei,
Quando fui embora,
Pra nunca mais voltar.

É o retorno sem fim ao mesmo,
É a busca que nunca começa,
É o começo do que já se sabe como vai acabar.
E acaba como se nunca tivesse iniciado,
E inicia-se predestinado ao fracasso.