17/06/2013

PAZ PARA QUEM PRECISA.


PAZ PARA QUEM PRECISA,PAZ PARA QUEM PRECISA DE PAZ.PAZ PARA QUEM TEM ALGO A PERDER,PAZ PARA QUEM NÃO TEM NADA A PERDER. PAZ PARA TODOS OS DESGRAÇADOS ABASTADOS OU NÃO.

A ideia da existência de um estado de paz é uma das mais perfeitas formas de confortar as pessoas com a própria ausência de liberdade, com uma vida miserável e um destino limitado pelas impossibilidades econômicas. Defender a paz, antes de qualquer coisa é pregar um tipo de submissão utópica,sustentando assim realidades sociais, de modo a gerar certa sensação de segurança.

 A ideia de paz tem a sua função,ela engana,distorce a realidade, de modo a mostrar a prisão como bela paisagem, até desejada e defendida como alternativa por excelência da harmonia máxima entre seres humanos.

 A Paz é a passividade do escravo,acostumado a escravidão,defensor do seu estado de escravo,que passa a envergá-lo como a sua verdade o seu destino a sua morada blindada,enfim o seu sonho tornado real.