12/10/2013

ESPERA DE POEMA




Espero o poema,
que venha de dentro,
e voe para longe.

Poema que carregue consigo,
essa sensação que não rasga nem alivia,
que não chora nem cai de alegria.

Um poema explosivo,
feito de sangue e suor,
de sonho e desapontamento.