16/10/2013

QUASE NADA



Teu olhar faz sonhar,
A noite passa e o sonho morre,
Pra morrer é preciso nascer,
Tudo que nasce morre,
E o que resta, está pra morrer,
Toda vida é curto espaço de quase nada,
Que enquanto dura, sangra,
Líquido de prazer e dor.