16/12/2013

AQUI NA CIDADE ERA TUDO DIFERENTE



Quando aqui cheguei,
nesta cidade cada vez mais triste,
logo encontrei o motivo para demorar,
o céu era mais azul,como o olhar,
sinal de vida em meio a tanta fadiga.
e fiquei, pois era vendo que desfazia-me no olhar,
era compartilhando a praça que firmava os pés,
e passava a pertencer a algo, ainda não provado,
um sentimento,percepção de mundo,
que se fazia maior a cada palmo de proximidade,
no ritmo descompassado da batida da tempestade,
que devastava a alma e deixava o corpo livre,
a um passo de teu abraço,no movimento do gesto,
no sopro do vento na morte do impulso.