04/01/2014

NOSSA CARNE



Não durma até eu chegar,
nem corra sozinha na praia ,
pelos próximos dias ,
sonharemos acordados,
e dormiremos exaustos,
molhados de suor e saliva ,
e todas as metas aos pés,
enquanto navegamos no nada,
e fumamos ervas de amor e paz.
E na tua pele de anjo caído,
o meu demônio habita e balbucia,
cuspindo em teu ventre a semente
de tuas lágrimas e alegrias futuras,
depositadas em meus braços ,
e passando a ser também minha carne.