08/08/2014

O MATADOR DE CÃES


O matador de cães, 
Não tem nome,
É a multidão enfurecida, 
A besta que trafega os asfaltos,
O fabricante de venenos,
Filho do caos e da ordem,
Animal divino,
Vendedor de vida.
E Dono da morte.

O matador de cães,
É um velho,
Uma criança ensinada,
Um adulto trabalhador,
Um senhor que sabe rezar,
Que tem filhos e cachorro
E faz tudo certo,
Para conquistar o reconhecido,
Dos carregadores de armas.

O matador de cães
Não tem endereço,
Habita todas as casas,
E preenche com seu cheiro,
Os esgotos fétidos da cidade.
É um santo,
Um deus
Um monstro
Em pele de humano.