09/06/2015

MEIGA


Ela é um pouco tímida e muito meiga,
Vive longe e tão perto,
Estuda as leis e ignora os gritos.

Ela é afiada e sem presa
Seduz os olhares e os sonhos
Morde os lábios e não fere.

Ela é só e o começo de tudo
É leve e segura
É forte e desarmada.

Ela é o gosto da sede
A luz que abre e fecha os olhos
O sim o não e o talvez .